Os nossos projetos

“Quase tudo o que fizermos é insignificante,

Mas é importante que o façamos”

Ghandi

As “Famílias de Apoio”…

Embora já existisse na Casa Mãe do Gradil, este projecto interno não tinha a designação actual, nem este modo de funcionamento, que teve o seu início no 4º trimestre de 2005.

Podem inscrever-se…

Neste grupo, casais com ou sem filhos e famílias monoparentais. Este projecto, possibilita às crianças/jovens poderem passar fins-de-semana alternados, períodos de férias e épocas festivas com a sua Família de Apoio. Esta iniciativa tem como objectivo não apenas a criação de laços afectivos entre as duas partes, mas ainda, que estas famílias dêem continuidade ao nosso trabalho, tentando incutir na criança/jovem, valores, o saber estar em sociedade, o vivenciarem experiências positivas e acima de tudo que lhes transmitam amor, amizade, segurança, motivação e aumento de auto-estima, permitindo-lhes usufruir a vivência positiva de uma vida familiar.

Os procedimentos…

Deste projecto passam por uma candidatura, a aplicação de um teste de personalidade, uma visita domiciliária e uma avaliação final. Após estes quatro pressupostos, há uma análise que viabiliza, ou não, a família, ou pessoa singular como Família de Apoio.

As nossas crianças/jovens…

São encaminhadas para este grupo, quando não têm, ou seja praticamente inexistente, o seu suporte familiar. Além deste factor, há uma abordagem prévia acerca do que são as Famílias de Apoio e só após uma adesão por parte da criança/jovem é que procedemos ao início do processo, sendo a aproximação efectuada sempre de modo gradual.

Desde o início…

Deste projecto até final do 1º trimestre de 2010, tivemos 19 famílias/pessoas singulares com processos aceites para integrarem esta iniciativa. De momento, temos cinco famílias activas, sendo que três delas acompanham as suas agora jovens, há mais de dois anos. Três crianças/jovens, tiveram oportunidade de serem adoptadas, casos que não teriam alternativa à institucionalização se não fossem encaminhadas através das nossas Famílias de Apoio.

As “Famílias Voluntárias”…

O projecto que designamos de “Famílias Voluntárias” teve o seu início no 4º trimestre de 2006, sendo os requisitos definidos e os procedimentos de candidatura iguais ao projecto de “Famílias de Apoio”.

As diferenças substanciais…

Deste projecto prendem-se em que as famílias não levam sempre a mesma criança/jovem, e o mesmo estar só a funcionar ao domingo, não havendo pernoita em casa das famílias. Estão inseridas neste projecto crianças/jovens, que têm algum suporte familiar, mas que a Equipa Técnica considera insuficiente.

De momento…

Temos dez famílias activas que acompanham crianças/jovens semanalmente (2), quinzenalmente (4) e mensalmente (4).

Apoie a Casa Mãe do Gradil com o seu IRS

Ao preencher a Sua declaração de IRS pode destinar 0,5% do Imposto Liquidado à Casa Mãe, e é muito simples.

Basta preencher a sua declaração de IRS no Quadro 11 do modelo 3,

colocando o NIPC – 502072130

e colocar X nas Instituições Particulares de Solidariedade Social. 

APOIE A CASA MÃE COM O SEU IRS

You have Successfully Subscribed!